Ando Com Medo

terça-feira, janeiro 10, 2017

O mundo está cada vez mais confuso, existem muitas pessoas com o coração partido e jurando que nunca vão se apaixonar novamente, essas geralmente são as pessoas que fazem crédulos como eu sofrerem e desistir da instituição também, e se eles dominarem o mundo? Ando com medo de encontrar apenas relações vazias por aí. Mas é o que se espera encontrar em bares a noite ou baladas nos fins de semana. Então fico em casa na segunda, na terça vou à igreja e quinta à feira que tem em uma praça aqui perto, ainda assim não vou encontrar. Passei horas na academia, reuni uns amigos para jogar conversa fora e quase morremos de rir, mas aonde é que está?

Quero aquela sensação de estar trasbordando. Eu quero um amor que seja quente, não, quero que venha fervendo e me tire o ar, o chão, a razão e seja bom assim. Quero ser um clichê e ao mesmo tempo algo que nunca foi feito no mundo. Quero ligar para uma amiga e dizer para ela o quanto estou ferrada, como eu gosto dele, que chega a dar medo, quero logo o meu "eu nunca senti isso por ninguém". Não quero joguinhos ou brincar com sentimentos, só quero a parte do amor correspondido.

Eu queria sair e conhecer alguém, assim, sem precisar procurar no meio da multidão. Alguém que me levasse ao cinema e, depois de um filme sem graça me roubasse gargalhadas. Alguém que segurasse minha mão e tocasse meu coração. Que não me prendesse, não me limitasse; não me mudasse. Alguém que me roubasse um beijo no meio de uma briga e me tirasse a razão sem que isso me ameaçasse; que me dissesse que eu canto mal e que eu falo demais e que risse das vezes em que eu fosse desastrada. Alguém que me olhasse nos olhos quando falo, sem me deixar intimidada. Alguém com qualidades e defeitos suportáveis; que não fosse tão bonito e ainda assim eu não conseguisse olhar em outra direção. Alguém que me encontrasse até quando eu tento desesperadamente me esconder do mundo. Eu queria sair e conhecer alguém imperfeito. Feito pra mim.

You Might Also Like

0 comentários